Revista Medicina Física e Reabilitação

01/02/2003

Novas normas de publicação da Revista Medicina de Reabilitação

Sergio Lianza

A comunidade científica, liderada pelo CAPES, tem procurado fazer com que as publicações nacionais busquem aperfeiçoamento através da padronização de acordo com as normas técnicas internacionais.

A Revista Medicina de Reabilitação visando atender estes objetivos, a partir deste número adota novas normas de publicação.

Na área de Ciências da Saúde, a tendência da maioria dos periódicos e das Instituições de Ensino na área da saúde, é aplicar a padronização de referÍncias bibliogr·ficas que sigam os padrýes internacionais das revistas indexadas pela NLM - National Library of Medicine, obedecendo de maneira geral a padronização de Vancouver.

Vancouver é o formato de referências bibliográficas na área biomédica, sob a responsabilidade do Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas originalmente conhecido como grupo Vancouver, criado por um pequeno grupo de editores das mais tradicionais revistas internacionais da área médica, reunido em Vancouver, Canadá, estabeleceu as diretrizes para os formatos dos originais submetidos às suas revistas, onde foram incluídos também os formatos de referências bibliográficas desenvolvidas pela National Lybrary of Medicine (NLM, Bethesda, EUA).

Estas diretrizes foram publicadas pela primeira vez em 1979. O grupo de editores ficou conhecido como Grupo Vancouver que se expandiu e evoluiu para Comitê Internacional de Editores de Revistas Médicas (International Committee of Medical Journals Editors - ICMJE).

No Brasil, a Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC) tem promovido encontros para o aprimoramento e a padronização dos periódicos na área biomédica nacional, onde é enfatizada a adoção destes requisitos.

 

Voltar